Alguns requisitos para ter um funil de vendas na WEB

 

Para vender é preciso atrair

Este parece ser o lema do marketing de atração particular a mídia da Internet. Há muito material teórico e demonstrativo espalhado na WEB de forma que a informação específica se concentre para se lançar mão e experimentar. Aliás, experimentar é outra "palavra-chave" muito usada no meio. Porque nada parece mais certeiro do que experimentar uma ideia e ver como ela se organiza dentro de um território onde a informação é rainha, porque o conteúdo é rei. É o que dizem as "más línguas"!

O marketing de atração vive de conteúdo para atrair e conduzir leads a um funil de vendas que, uma vez bem estabelecido, tende a atender anseios de pessoas por produtos e serviços úteis que as façam crescer e desenvolver-se.

O que é bom fazer para colocar em ação um funil de vendas

Muitos passos podem levar ao sucesso de vendas de um inbound marketing, como é chamado o funil de vendas nos EUA. Muitos marketeiros que foram trabalhar na WEB foram experimentando uma e outra coisa até que, resumidamente, listaríamos os seguintes:

  1. Elaborar e disseminar conteúdo relevante. Aqui talvez resida o principal para dar início a um bom funil de vendas. Escrever para um nicho específico se traduz em conexão com público alvo. É aqui que a segmentação poderá ocorrer com sucesso, já que as pessoas serão atraídas para o conteúdo na busca orgânica (via mecanismos de busca), levando a consolidação desse próprio conteúdo na WEB. A classificação de page rank mostra como conteúdo é importante.
  2. Capturar contato dos leads e potenciais clientes: Este é outro mantra do marketing de atração. Não se pode gerar conteúdo relevante sem que se ofereça atrativos "imantados" de relevância para pessoas que chegam até esse conteúdo. Na realidade, o conteúdo por si só não se basta, se se pensar em funil de vendas. Aqui na página onde o conteúdo reina absoluto é preciso colocar um "imã digital", usando um termo mais genérico. Trata-se de um produto que vai gerar valor para certo número de pessoas interessadas em trabalhar ou solucionar alguma coisa inoculada no nicho em foco.
  3. Um produto aperitivo: Aqui pode ser intercalado um produto para gerar a quebra da desconfiança. Geralmente, o cliente de internet é mais seletivo para adquirir produtos e serviços. Ele tem à mão facilidades de busca e de comparação e tudo muito rápido e eficiente. Muitas vezes, seu poder seletivo é ainda maior e ele pode vir com avaliações ou perspectivas de futuro, fazendo então ativar outro poder: o de protelação de compra. Oferecer então um produto barato ou de preço acessível a esta altura do funil se traduz em tática pontual eficaz que pode abrir o canal de vendas para um produto posterior e mais caro.

Processo fácil mas de execução acurada

Estabelecer o Inbound Marketing exige trabalho, atenção e disciplina. Nada pode ser mais enganoso do que imaginar ser fácil algo que exige criatividade e pesquisa constantes, atenção e foco, e uma série de ações integradas entre back-end e front-end, entre retaguarda e vanguarda.

O que existe de maior expressão no trabalho de alguém na internet é definir foco para aprender sempre.

 

Busca pelo acerto no golfe

Produzindo relevância

Muito do que fazemos na WEB é produto de aprendizado e experimentação. Mesmo escrever passa por um processo de aperfeiçoamento contínuo, pois todo esforço aqui leva a níveis mais altos de execução e exigência. É tudo que o marketing de atração tem em sua essência. Para entender isso, basta se colocar sob o ângulo do cliente.

Conteúdo também gera credibilidade!

Para muitos que criam conteúdo, pesquisar, testar, errar e acertar são passos que se engendram em conformidade com ações de profissionais que lidam com criatividade e execução. Por isso a necessidade e comprometimento de traduzir com fidelidade o que se faz. Se é conteúdo segmentado (ou temático), é preciso entregar o melhor. Pelo menos ter isso em mente.

Quer levar novos clientes para seu negócio? A oportunidade pode estar a um toque.